Evite golpes: Cinco dicas para verificar um smartphone pirata

Com a popularização dos smartphones e o acesso mais fácil à tecnologia, atualmente qualquer pessoa sonha com um telefone inteligente. De preferência, das marcas e modelos mais caros.

Para realizar esse sonho, muitos pagam qualquer valor, e não se dão conta que podem estar adquirindo um smartphone pirata. Aliás, você saberia identificar um telefone falso de outro original?

Tem noção do que procurar ou como comparar os dois dispositivos? Não? Tudo bem. Preparamos um texto com cinco dicas que irão lhe ajudar a verificar um telefone falso.

Dica 1: Preço muito baixo

Um smartphone pirata costuma custar barato. Mas não simplesmente barato. Muito barato. Do tipo que sai praticamente pela metade do preço de um aparelho novo, comprado em uma loja oficial.

Entrou em um site ou em uma loja e viu um telefone ultramoderno por um preço excessivamente baixo? Desconfie, e compare imediatamente com os valores cobrados por lojas oficiais.

Dica 2: Boa aparência, mas só por fora

Celulares originais costumam ser muito bem acabados e utilizar materiais de último tipo. Já um smartphone pirata, embora seja até parecido com o produto verdadeiro deixa muito a desejar.

Em geral, os componentes plásticos utilizados nos piratas têm rebarbas e cortes mal acabados. Os componentes metálicos enferrujam com facilidade, e a tinta utilizada para pintar os instrumentos era bem diferente da tonalidade original do aparelho.

Além disso, o smartphone pirata pode conter erros de digitação em componentes, como a marca do aparelho. O logo das empresas fabricantes dos telefones também pode ter alguma diferença, sendo levemente semelhante ao original.

Dica 3: IMEI

O IMEI é o RG dos smartphones. Ele serve para identificar os aparelhos e garantir que sua procedência é garantida.

Nos telefones originais, cada IMEI é único, e não se repete. Então, se você comprou um  aparelho que não possui o código, ou ele é exatamente igual ao de outro telefone, sinto informar, mas com certeza você comprou um smartphone pirata.

Dica 4: Acabamento

O acabamento nos smartphones falsificados é muito ruim. Em geral, o aparelho é uma cópia descarada do original, usando material de baixa qualidade, com rebarbas, plástico, baixa resolução nas imagens captadas pelo aparelho, entre outros.

Outro ponto que deve chamar a atenção são os acessórios que acompanham esse smartphone. Material de baixa qualidade, pintura ruim, lascas de plástico em toda a sua extensão ajudam a identificar uma imitação barata.

Dica 5: Presença do selo da Anatel

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) é a responsável por fiscalizar todos os celulares que entram no Brasil. Dispositivos originais costumam ter, colado em sua parte traseira ou em itens como o carregador, um selo tridimensional que comprova sua origem.

Já os celulares piratas não tem esse selo. Em alguns casos, no entanto, os criminosos já conseguiram tentar imitar o selo da Anatel, para dar ao consumidor desavisado a impressão de que está comprando um smartphone original por um preço muito menor do que o praticado nas lojas.

Então, antes de fechar a compra de um smartphone, avalie todos esses sinais, para garantir que não está levando gato por lebre.

Como Limpar o Cache de Aplicativos Android?

Quer saber Como Limpar o Cache de Aplicativos Android? Então continue lendo o artigo. 🙂

Para que funcionem bem, os aplicativos do Android criam arquivos temporários que armazenam dados e aceleram seu funcionamento. Com o tempo, no entanto, esses arquivos temporários acabam congestionando o cache de seu aparelho, deixando o smartphone lento.

Para liberar espaço na memória interna do aparelho e garantir que ele funcione mais rapidamente, é importante limpar o cache de aplicativos. Você sabe como fazer isso?

Como-Limpar-o-Cache-de-Aplicativos-Android
Foto: Pixabay

Para ajudar os usuários de aparelhos Android que querem resolver esse problema, preparamos um tutorial com tudo o que você precisa saber para limpar a memória de seu dispositivo e tê-lo como se fosse novo.

Limpar o Cache de Aplicativos Android: Liberando memória do seu aparelho

Para limpar o cache de aplicativos, acesse as configurações de seu aparelho Android, vá até a seção dispositivos e clique em aplicativos.

Em seguida, basta selecionar o aplicativo que deseja limpar o cache e selecionar a opção para apagar os dados armazenados nesse tipo de memória.

Como o procedimento é realizado individualmente, é preciso selecionar os aplicativos um a um, limpando cada um deles.

Além de limpar o cache de aplicativos, essa funcionalidade dos dispositivos Android permite também ao usuário liberar espaço na memória do aplicativo, através da opção “limpar dados”.

Neste caso, é importante saber que informações como contas, configurações e progressos de jogos serão apagados. Caso queira realmente liberar esse espaço, basta clicar em “ok”.

Porque limpar o cache dos aparelhos Android?

Por se tratar de um depósito temporário de memória, onde são armazenadas diversas informações capturadas por aplicativos, a memória cache costuma ficar cheia rapidamente.

Quando está muito cheia, essa memória prejudica o funcionamento do aparelho, deixando o dispositivo muito lento.

Por isso, é importante fazer uma limpeza periódica do aparelho, para liberar espaço e melhorar o funcionamento do dispositivo.

Entretanto, apesar de positivo, o aplicativo só deve ser limpo quando começar a apresentar problemas recorrentes, como travamentos, ou o usuário precisar mesmo de memória.

Porque limpar os dados dos aparelhos Android?

Assim como o cache cheio, o excesso de dados armazenados em smartphones com sistema operacional Android pode deixá-lo lento e sem memória para realizar processos simples.

Quando isso acontece, é hora de apagar os dados dos aplicativos. No entanto, é importante saber que várias informações serão perdidas nesse processo, e sempre que você for utilizar um aplicativo que tenha passado por esse processo, será como se ele tivesse acabado de ser instalado.

Por isso, a limpeza de dados deve ser feita apenas quando o aplicativo se comporta de maneira estranha, com opções de acesso que não aparecem ou não respondem ou, ainda, para solucionar problemas de funcionamento de aplicativos que já tenham passado pela limpeza de cache e continuem apresentando problemas.

Assim como o cache, a limpeza de dados não deve ser feita diariamente, pois influencia o funcionamento de aplicativos, principalmente aqueles que tem contas ou progressos salvos, como jogos.

Conclusão:

Embora pareça complicado à primeira vista, limpar o cache de aplicativos é bem simples, e pode trazer efeitos positivos, desde que o usuário respeite todos os procedimentos.

Gostou do artigo? Compartilhe com todos as pessoas que você deseja! 🙂

 

Descubra como Identificar os Carregadores Falsos de Smartphone

O carregador de um smartphone é um dos itens mais importantes e que requer maior cuidado na hora da compra. Isso porque, para economizar, algumas pessoas acabam caindo na tentação e adquirem carregadores falsos de smartphone.

Além de prejudicar o funcionamento do aparelho, esses dispositivos podem trazer grandes perigos ao usuário, colocando inclusive sua vida em risco.

Mas, se você estiver diante de um carregador falso e outro verdadeiro, saberia distinguir entre um e outro? Se sua resposta for não, fique tranquilo.

Preparamos um texto com tudo o que você procurar para saber se aquele carregador que você vai comprar é original ou apenas uma cópia barata.

Como identificar carregadores carregadores falsos de smartphone ou “piratas”

Os carregadores falsos de smartphones têm algumas características que são bem fáceis de identificar, quando observamos com bastante atenção.

Por isso, na hora da compra, fuja de carregadores que apresentem as seguintes características: impressão torta, mal feita e apagada; mais leve que o produto original; cor amarelada onde a tonalidade deveria ser branca e não atende às funções descritas na embalagem.

Além disso, os carregadores falsos de smartphones, como os adquiridos em bancas nas ruas e calçadas, não costumam vir em caixas ou, quando vem, essas embalagens são mal cuidadas, ou cópias grosseiras das originais.

Esses dispositivos falsificados não possuem ainda quaisquer selos de identificação ou lacres, sua superfície plástica tem rebarbas e é mal feita ou.

Quando conectado no aparelho, o cabo fica frouxo e não se encaixa corretamente, prejudicando a carga de bateria.

Outro ponto importante que separa um carregador original de uma cópia é o preço. Enquanto o produto autorizado pelo fabricante costuma ser mais “salgado”, a opção genérica é bem mais barata, praticamente a metade do preço.

Quais os perigos de um carregador falso?

Utilizar carregadores falsos de smartphones podem trazer muitos perigos, tanto para quem usa como também para o bom funcionamento do aparelho. Conheça abaixo alguns dos riscos a que o usuário desse tipo de dispositivo está sujeito.

Risco de explosão e eletrocução

Por não serem testados e utilizarem produtos de menor qualidade, os carregadores falsos costumam trazer riscos à vida dos usuários. Os mais graves envolvem o perigo de explosão e de eletrocução.

Sim, você leu corretamente. Quem usa um carregador pirata pode levar um choque potente enquanto o aparelho estiver conectado à tomada. Esse carregador pode, ainda, explodir com a corrente recebida enquanto a carga é realizada.

Superaquecimento

O material barato utilizado nesses aparelhos leva, muitas vezes, ao superaquecimento do carregador. Esse calor excessivo pode causar queimaduras nos usuários ou, até mesmo, provocar incêndios, por conta de faíscas liberadas pelo aparelho durante seu uso.

Estragar o smartphone

Carregadores falsificados de smartphone pode, além de causar danos à sua casa ou à sua vida, colocar o funcionamento de seu telefone em risco.

Isso acontece porque, caso o aparelho esteja conectado à tomada e haja uma sobrecarga de tensão, o aparelho pode pegar fogo, pois o carregador não possui o fusível, presente nos originais, que interrompe a carga nestes episódios.

Conclusão:

Agora que você já sabe como Identificar os Carregadores Falsos de Smartphone, fique sempre atento as possíveis consequências de uma “economia”. Gostou do artigo? Compartilhe com todos as pessoas que você deseja! 🙂

Como Recuperar Fotos Apagadas do Google Fotos?

Apagou sem querer e agora precisa saber como recuperar fotos apagadas do Google Fotos? Continue lendo! 🙂

Para quem tira muitas fotos com seu smartphone, reservar um espaço no aparelho para guardar tudo isso é um problema. Muitas vezes, nos vemos diante de um dilema: apagar qual foto?

Para ajudar a resolver esse problema, o Google Fotos é uma verdadeira mão na hora. Com bastante espaço livre, o aplicativo permite que o usuário faça backup das fotos captadas pelo aparelho, que ficam armazenadas em nuvem, deixando a memória de seu telefone livre.

Apesar de ser muito simples de usar, alguns usuários podem, acidentalmente, apagar imagens que gostariam de manter. E agora, o que fazer?

A boa notícia é: existe uma maneira para recuperar fotos apagadas do Google. Não sabe como? Podemos lhe ajudar, com o tutorial que preparamos. Boa leitura.

Como recuperar fotos apagadas por acidente no Google fotos

Para conseguir recuperar fotos apagadas do Google, o usuário pode utilizar o próprio aplicativo. O caminho é bem semelhante, independente do sistema operacional do aparelho.

Para os usuários de iPhone, por exemplo, basta abrir o aplicativo e tocar a opção lixeira, vista no menu superior.

Em seguida, basta manter a imagem pressionada para recuperar fotos apagadas do Google. Aqui, você pode selecionar quantas imagens quiser. Depois, é só clicar na seta em formato circular, que fica ao lado da lixeira e, pronto, suas fotos estarão de volta.

Já para os usuários de Android que querem recuperar fotos apagadas do Google, o caminho é exatamente o mesmo: menu, opção lixeira, selecione quantas imagens deseja recuperar e, pronto, imagens devolvidas.

Atenção: esse caminho é possível apenas para imagens que foram apagadas por acidente por menos de 60 dias, período em que o Google mantém arquivos na lixeira antes de serem eliminados do aparelho permanentemente.

Já se passaram 60 dias, e agora?

Para recuperar fotos apagadas do Google com mais de 60 dias, é preciso que o usuário, de smartphones Android, instale um aplicativo em seu aparelho: um software de recuperação de dados.

Aqui, basta seguir o seguinte passo a passo: primeiramente, abra o aplicativo e conecte seu celular a um computador. Clique em iniciar para que o software reconheça e se conecte ao dispositivo.

Depois de conectado, o software identificará rapidamente todos os arquivos, inclusive os perdidos.

Em seguida, basta pré-visualizar todos os arquivos recuperáveis individualmente e selecione-os um a um. Para facilitar, selecione a opção “exibir somente arquivos excluídos”.  Após esse passo, basta clicar em recuperar, para recuperar fotos apagadas do Google.

Tenho um iPhone. E agora?

Para os usuários de iOS, embora não exista um programa nos moldes do desenvolvido para os dispositivos Android, é possível recuperar essas imagens, desde tenha sido feito um backup do aparelho antes de 60 dias.

Neste caso, as fotos ficarão salvas no backup do aparelho, sendo possível trazer de volta as imagens apagadas por acidente.

Para isso, basta fazer login no site do iCloud, clicar em fotos, aguardar o carregamento e, então, clicar naquelas que deseja recuperar. É possível baixar uma ou várias fotos de uma única vez.

Conclusão:

Agora que você já sabe Como Recuperar Fotos Apagadas do Google Fotos, não entre em pânico! Gostou do artigo? Compartilhe com todos as pessoas que você deseja! 🙂

 

Como usar o Google Maps e Gastar menos Bateria?

Usar o Google Maps é uma verdadeira mão na roda para os motoristas das grandes cidades, final o aplicativo ajuda a encontrar rotas para todos os lugares e até dá dicas de restaurantes, shows e eventos, por exemplo.

Mas, quem usa esse aplicativo nota rapidamente um consumo enorme de bateria. Isso acontece porque, para funcionar adequadamente, o Google Maps não precisa apenas “estar ligado”.

Quando você decide usar o Google Maps, ele segue procurando conexões de dados a todo o instante, para triangular as antenas e colocar o GPS para funcionar. Mas, e então, como utilizar o aplicativo sem acabar com a sua bateria? Seguindo as dicas que traremos aqui.

Como-usar-o-Google-Maps-e-Gastar-menos-Bateria
Foto: Pixabay

Veja agora Como usar o Google Maps de forma Econômica:

1 – Desativar o update automático de outros aplicativos

Quando você for usar o Google Maps e quiser economizar a bateria, uma dica muito útil é desativar as atualizações automáticas de outros aplicativos.

2 – Desligar o brilho automático da tela

A tela de um smartphone consome muita bateria. Por isso, quando for utilizar o aplicativo e quiser economizar, uma boa saída é desligar o brilho automático da tela.

3 – Desativar os dados em segundo plano

Enquanto estiver usando o aplicativo, desative o consumo de dados em segundo plano, para evitar que outros aplicativos consumam a bateria de seu smartphone.

4 – Desligue a tela quando não estiver sendo usada

Quando usar o Google Maps e quiser economizar bateria, desligue a tela, ativando a função de navegação ativada por voz. Assim, você ouvirá os comandos, e não precisará visualizá-los na tela.

Para usar essa opção, basta escolher a modalidade com som na tela de configuração de rota, assim a assistente de voz do aplicativo ditará todo o caminho. Caso selecione ser avisado apenas de alertas, os únicos avisos que serão dados são de problemas e perigos na rota.

5 – Usando a versão offline

Quem deseja economizar bastante bateria pode usar o Google Maps na versão offline. Aqui, o aplicativo não tem tantos recursos quanto sua versão online, porém ele permite que o usuário baixe toda a rota.

Entretanto, essa opção requer bastante espaço livre, pois um mapa baixado ocupa, em média, 300 mb da memória de seu aparelho.

6 – Usando a versão offline com o modo avião

Quem precisa usar o aplicativo e não pode carregar a bateria, pode utilizar a versão offline do Google Maps, com um mapa que tenha baixado anteriormente e, então, ativar a navegação em modo avião.

Porém, é importante saber que, nesse tipo de uso, não é possível obter os dados de trânsito, e a localização do motorista não ficará precisa, pois o aparelho não conseguirá acessar as redes WiFi.

7 – Mudar o modo de localização

Quem usa o Google Maps e precisa economizar a bateria pode mudar o modo de localização, retirando a precisão do aplicativo. Aqui, basta selecionar a opção de economia de bateria.

8 – Desligar o trânsito e o satélite

Outra forma de economia de bateria no aplicativo é desligar a função trânsito no aplicativo. Além de economizar dados móveis, essa opção ajudará a poupar bateria, já que o app não precisará se conectar a outros para solicitar os dados.

Conclusão:

Agora que você já sabe como usar o Google Maps de maneira econômica, tem mais uma opção além do famoso app Waze. Gostou do artigo? Compartilhe com todos as pessoas que você deseja! 🙂

Como Aproveitar a Tecnologia como Ferramenta para a Vida?

Muitos de nós frequentemente acreditamos que não desperdiçamos tempo durante nossa vida pessoal e principalmente na vida profissional. Sim, alguns até confessam que em determinadas horas, bate aquela preguiça e o tempo corre como se não tivesse um cronômetro. E como aproveitar a tecnologia como ferramenta para toda a vida ao invés de torná-la vilã pela nossa falta de tempo para tudo?

Há casos também (e muitos deles!) que nos deparamos com pessoas que dizem “eu estava muito ocupado”.

Agora, cá entre nós, podemos dizer que nós raramente contabilizamos as horas que realmente passamos executando uma ou mais tarefas, independente do grau de dificuldade ou tipo. Principalmente quando o assunto é tecnologia aliada a redes sociais, comunicadores, instantâneos e afins.

E como aproveitar a tecnologia como ferramenta para a vida toda?

Se nós soubéssemos o tempo que estamos gastando com nossas tarefas é muito menor do que achamos, saberíamos que há uma grande oportunidade para ganhar o valioso tempo e produtividade na nossa vida, aliás, tempo não é dinheiro como muitos dizem por aí. Tempo É VIDA! O relógio não volta e o tempo só passa.

O primeiro passo para perceber quanto tempo estamos perdendo com besteiras é observar se sempre estamos cansados e desgastados mentalmente. Com certeza a resposta será sim para muitos casos. Mas por quê? Bom, as respostas podem ser inúmeras porém com o excesso de tecnologia que temos a nossa volta hoje, uma simples rede social ou qualuqer outro aplicativo pode tomar mais de 30% do tempo de seu precioso tempo.

Como-Aproveitar-a-Tecnologia-Tempo

Mas pare e pense: Como aceitar que a tecnologia pode ser muito útil ao invés de maléfica? Simples, a primeira mudança é perceber que alguns hábitos diante da tecnologia são necessárias e inevitáveis!

Vamos ao exemplo da mesa de bar com os amigos. Já perceberam a quantidade de pessoas que usam o smartphone ao invés de aproveitar o momento, conversar e interagir pessoalmente?

Agora vamos ao exemplo da tecnologia no ambiente profissional. Já perceberam a quantidade de pessoas que usam as redes sociais no horário de trabalho e se atrasam ao entregar as tarefas solicitadas pelo gestor? E sempre se desculpam pela falta de tempo?

Resumidamente falando, é possível aproveitar (e muito!) a tecnologia como ferramenta para a vida, o principal é saber quais devemos usar e quais devemos excluir definitivamente! Abaixo listaremos algumas delas.

Quais Apps são úteis para o dia a dia?

Gerenciamento de tempo e como aproveitar a tecnologia a nosso favor. Isso é o que estamos falando tanto nesse artigo. Listaremos alguns apps a seguir que te ajudarão demais!

1 – Evernote

Um dos aplicativos mais conhecidos dos gestores de tempo, o Evernote é uma ótima ferramenta para organizar suas tarefas e idéias. Nesse app é possível criar blocos de anotações deixar sincronizado no smartphone notebook, por exemplo.

2 – Toggl

Com o Toggl, você poderá dividir suas horas em projetos, clientes e tarefas e assim verificar qual está gerando mais retorno e o que está atrasando você. Este app processará os relatórios para que você possa se concentrar no planejamento. Exporte qualquer relatório para qualquer formato que você precisar ou use a API pública para mover os dados.

3 – Remember the Milk

Este aplicativo permite que você compartilhe suas tarefas com outras pessoas, avisa sobre as suas tarefas pendentes e a realizar e sincroniza tudo entre os dispositivos instalados.

4 – Google Drive

Conhecido pela grande maioria. O Google Drive é um espaço de armazenamento e compartilhamento de arquivos na nuvem. Nele, você pode salvar todos os seus arquivos, editá-los e ainda deixá-los em segurança, sem correr o risoc de perdê-los em seu computador por algum vírus ou formatação do disco rígido.

Outro grande detalhe é a velocidade de acesso as pastas e possibilidade de poder trabalhar com todos os seus dados apenas com um dispositivo conectado a internet.

5 – Rescue Time

Imagine o quanto de tempo você perde navegando em sites desnecessários ou em redes sociais. É isso mesmo que o aplicativo Rescue Time vai conseguir registrar, quanto tempo você passou executando suas tarefas. Como uma análise de seu comportamento diário, ele aponta como você está fazendo uso do seu tempo. Será interessante utilizá-lo e verificar como anda sua produtividade.

6 – Email

Basicamente, o email é um serviço de envio de mensagens eletrônicas que pode ser usado de forma gratuita ou paga. Há uma infinidade de apps para uso e mesmo sendo uma das mais antigas formas sobre como aproveitar a tecnologia, ainda é muito utilizado atualmente, principalmente para organização das diversas mensagens e arquivos trocados no dia a dia. 🙂

Concluindo:

É possível aproveitar a tecnologia como ferramenta para a vida toda, sendo necessário estar sempre atento ao excesso de informação desnecessária e em quais momentos é necessário consumir tantos dados espalhados pela internet.

Desde profissionais de marketing digital até médicos, empresários e autônomos estão sabendo como aproveitar a tecnologia de forma positiva automatizando processos e reduzindo o tempo de diagnósticos e resultados.

Nosso comportamento perante a sociedade, bem como ao consumo de informações mudou completamente com a chegada dos infinitos aplicativos, plataformas e redes sociais. Por isso aproveite as nossas dicas, otimize seu tempo de trabalho e estudo e aproveite todo o tempo que restar cm seus amigos e familiares! Tempo é vida! 🙂